Sejam bem-vindos ao KatherineLangford.com.br, a sua primeira fonte de informações brasileira sobre a atriz Katherine Langford, Fique a vontade para desfrutar de todo o conteúdo postado aqui, siga também o KLBR nas redes sociais e fique ainda mais informado. Agradecemos a visita e esperamos que volte sempre! Este é apenas um site feito de fãs para fãs, sem fins lucrativos.


Fonte: Marie Claire Austrália

Ser nomeada a um Globo de Ouro este ano foi um momento de fechamento de um círculo para Katherine Langford. Após filmar a primeira temporada da famosa série da Netflix ’13 Reasons Why’ em 2017, a atriz que nasceu em Perth assistia a premiação de seu sofá quando Claire Foy ganhou o prêmio de Melhor Atriz por seu papel em ‘The Crown’. “Um ano depois, eu foi nomeada juntamente com Foy – e eu estava sentada ao lado dela na premiação,” disse Katherine, a descrença ressoa em sua voz.

Quando nós conversamos, a jovem de 22 anos estava voando tentando passar despercebida em sua cidade natal após promover seu primeiro filme, ‘Com Amor, Simon’, em Sidney. Desde sair de seu sofá para uma vida na lista dos melhores, Katherine admite que ela precisa ser “cuidadosa” quando sai em público. Ela ri enquanto se lembra de seu primeiro momento com fã: “Eu saí para jantar e a garçonete disse, ‘Você parece a garota daquela série.’ Eu disse para ela que era eu mesma e ela disse, ‘Não, não é você!’ Nos ficamos rebatendo desta forma umas cinco vezes antes de pagarmos a conta e sairmos. Nós estávamos a dois quarteirões do restaurante quando eu ouvi alguém gritar ‘Pare!’ Eu me virei e a garçonete tinha me seguido pela rua para tirar uma foto.”

Apesar de alguns críticos terem crucificado ’13 Reasons Why’ por glorificar o suicídio adolescente, a segunda temporada da série foi lançada em maio de 2018. Katherine, que interpreta a falecida Hannah Baker, disse que ela queria ser cautelosa sobre o desenvolvimento de sua personagem. “Não é a mesma Hannah da primeira temporada em diferentes formas, mas é importante que nós continuemos o diálogo.” Apesar da folga dos assuntos como suicídio e assédio sexual, a segunda temporada continuou a mesma linha histórica – ainda bem que com uma tentativa de suicídio menos gráfica, mas o oposto pode ser dito do estupro do episódio final, que alguns espectadores estão intitulando de “horripilante.”

“Quando nós fizemos a primeira temporada de ’13 Reasons Why’ eu entendi completamente o tipo de série que nós estávamos fazendo e que diferenças de opiniões não eram só esperadas, mas eram essenciais,” disse Katherine, antes da estreia da segunda temporada. “Essencialmente, a série é um meio de entretenimento e a forma que pode ajudar é promovendo discussões (sobre esses assuntos difíceis).”

Na semana passada, Katherine revelou que ela não irá voltar para uma terceira temporada, postando um sincero adeus para sua personagem no Instagram. “Obrigada por completar minha vida com amor e luz,” ela escreveu para seus 10.1 milhões de seguidores – desconcertante quantidade a mais do que ela tinha um pouco mais de um ano atrás quando suas redes sociais eram privadas. Com a ajuda da produtora de ’13 Reasons Why’, Selena Gomez, que Katherine agora chama de amiga, Langford entendeu o potencial que a plataforma tinha para ajudar pessoas – Selena frequentemente escreve para seus 137m seguidores sobre controle de armas e conscientização de sua condição médica, Lupus.

“Há muita ênfase nas redes sociais, especialmente quando você está começando como atriz. Há a ideia de que você pode ser chamada para algo porque você tem muitos seguidores,” ela explica, disse que ela nunca quis ser valorizada por um número no Instagram. “Foi a série que me fez deixar o perfil público, porque eu reconheço que ela estava afetando e impactando em muitas pessoas. Eu queria estar lá e ser uma presença online para que as pessoas se sentissem conectadas com a Hannah. Eu tento usar a plataforma para o bem e me certificar de que eu estou ali como uma presença positiva para as pessoas.”

A paixão na voz de Katherine é inegável, seja quando ela está falando de atuar, seus fãs, ou seu envolvimento no movimento ‘Time’s Up’. “O Globo de Ouro foi uma noite muito surreal”, ela reflete, se referindo a não apenas sua primeira cerimônia ou primeira nomeação, mas também ao movimento da Time’s Up e as atrizes vestindo preto em apoio. “Na noite anterior, várias mulheres que estavam envolvidas se reuniram,”ela disse. “Eu entrei em uma sala e tinham 25 das mais celebradas e talentosas mulheres de Hollywood falando sobre como elas poderiam usar suas vozes e fazer diferenças que iriam beneficiar atrizes mais jovens como eu.” Katherine disse antes de rir sobre “cair no choro” na frente da Brie Larson e Reese Witherspoon. “Sentindo o poder naquela sala e a mudança que está se aproximando realmente me trouxe muitas emoções,” ela continua, ansiosa para explicar suas lágrimas.

Mesmo a atriz de 22 anos chamando Los Angeles de casa, ela disse que nunca se cansa de voltar para a Austrália e ama a normalidade de ver os amigos com quem cresceu. “Há tipo a impressão de que as pessoas estão orgulhosas de você e estão te apoiando, mas isso não é grande coisa. Isso faz você se sentir muito mais relaxada como pessoa,” ela disse, acrescentando que ela pode sair para almoçar com amigos “sem óculos e sem chapéu”, algo que ela nem sonha em fazer nos EUA. “Há um testamento, em geral, em ir para a Austrália,” ela diz.

Layout criado e desenvolvido por Lannie.D - Hosted by flaunt
Alguns direitos reservados