Acompanhe-nos
23.05
2018
Katherine Langford concede entrevista ao Teletodo

Pode ser difícil de acreditar, mas Katherine Langford (Perth, Austrália, 1996) somente havia feito um curta-metragem (um curta bom, Daughter, exibido em Cannes) antes de gravar ’13 Reasons Why’. Surpreendeu a si mesma e a estranhos com sua incrível interpretação de Hannah Baker, uma adolescente que é levada a tomar uma terrível decisão por causa de bullying e assédio sexual.

A primeira temporada de ’13 Reasons Why’ obteve um sucesso tão grande para a Netflix que uma segunda temporada estava a caminho, ainda que a personagem principal havia morrido na anterior. Talvez por medo de não fazer o mesmo sucesso (e saber que grande parte da força emocional dos primeiros episódios estavam em Katherine), os responsáveis não queriam se livrar de Hannah Baker na segunda temporada. A própria atriz ficou surpreendida com a decisão, como nos contou há alguns meses durante as gravações da série em Vallejo (Califórnia), perto de São Francisco.

O que sentiu quando soube que precisaram de você de novo para a segunda temporada?
A pergunta que todo mundo me fazia era: mas o que você vai fazer nesta temporada? E eu mesma não sabia responder. Depois de saber e de ter gravado quase toda a segunda temporada, fico feliz por ter voltado.

Ainda há muito para contar sobre a Hannah?
Na primeira temporada, contamos sua história de forma tão exaustiva que, até então, me parecia estranho interpretar ela novamente. Não sabia como iria acabar, nem qual era exatamente a história. Fomos vendo o que funcionava, o que nos parecia bom… E, depois de muitas mudanças, acredito que completamos um retrato muito completo da personagem.

Se a série foi um fenômeno, foi, em partes, porque falava sobre coisas que não são comuns falar, e que preocupam muita gente. Os abusos emocionais e físicos, o problema do suicídio, sentiam muita responsabilidade?
Eu comecei a usar as redes sociais por causa da Hannah. Tinha as minhas próprias ideias, muito rígidas, sobre o que significa ser ator e não as redes sociais não chamavam a minha atenção; queria me concentrar na atuação. Mas quando você faz uma série assim, precisa aceitar a responsabilidade. Eu queria estar ali para qualquer pessoa que se identificasse com Hannah. Estar ali para essas pessoas em uma plataforma que acredito que seja acessível.

É um trabalho como terapeuta que você teve que adicionar ao seu trabalho como atriz?
É um tópico complicado, porque eu tenho 20 anos, não sou nenhuma expert. Só posso ajudar até certo ponto. O que eu tento fazer com as redes sociais é, acima de tudo, passar recados úteis para as pessoas. E tentar deixar claro que sempre há ajuda.

Na reta final da primeira temporada há cenas muito difíceis. Pelo fato de você ser uma atriz com pouca experiência, foi difícil?
Eu tinha muitas cenas difíceis de fazer, não só pelo conteúdo, mas também porque fazíamos muitas tomadas e precisávamos repeti-las sem parar. Acho difícil me oferecerem um papel tão difícil em toda minha vida. Mas também será difícil que eu consiga um melhor.

A equipe te ajudava a se sentir mais tranquila? Como era o processo de preparação para as cenas mais difíceis?
Toda a equipe criativa queria tratar destes temas com muito respeito e sensibilidade. Respeito também ao romance original de Jay Asher. E a mim. Eu estava rodeada de gente fantástica: Dylan Minnette, e diretores como Jessica Yu, que gravou todo o episódio 12, Kyle Patrick Álvarez, que dirigiu o 13º… Tudo isso faziam as coisas mais fáceis.

Os atores também conversaram muito com terapeutas, certo?
Pude trabalhar com psiquiatras e profissionais especializados nestes temas, para me assegurarem que tinham diferentes pontos de vista sobre aquilo que Hannah estava passando.

Como viver com toda essa emoção intensa na frente e por trás das câmeras? Você levava muito para casa?
Para mim, o ano passado foi um aprendizado constante. Sobre o trabalho de atriz, sobre mim mesma. Aprendi muito, sobretudo, a buscar um equilíbrio na minha vida. É muito importante buscar a forma de se cuidar. As vezes nós duvidamos disto.

 

Deixe seu comentário



Procure por notícias, fotos e vídeos :)
Design e codificação: Gustavo Portela - Todos os direitos reservados Katherine Langford Brasil - Hosted: Fan Village

eXTReMe Tracker