Sejam bem-vindos ao KatherineLangford.com.br, a sua primeira fonte de informações brasileira sobre a atriz Katherine Langford, Fique a vontade para desfrutar de todo o conteúdo postado aqui, siga também o KLBR nas redes sociais e fique ainda mais informado. Agradecemos a visita e esperamos que volte sempre! Este é apenas um site feito de fãs para fãs, sem fins lucrativos.


Fonte: Al Arabiya English

Eu estou em Roma com Dylan Minnette e Katherine Langford, as estrelas de ’13 Reasons Why’, e nós estamos todos tão cansados que nós chegamos a um acordo em comum que nenhum de nós iríamos fazer muito sentido.

“Como foi o show?” eu perguntei.
“Nós fizemos dois. O primeiro foi legal, o segundo foi o nosso melhor de todos. Foi muito, muito divertido. O público foi insano.”
Langford atesta que frequentemente vai para os shows dele, “mas não internacionalmente – ainda.”
“Foi o nosso primeiro show internacional – não, espera, nós fomos no Canadá. Espera – você nos viu no Canadá!” Minnette disse.
“Você nos viu internacionalmente!”
“Eu sou a maior fã deles. Eu secretamente vou em todos os shows,” disse Langford.

A primeira temporada de ’13 Reasons Why’, baseada no livro de Jay Archer, contou a história de uma jovem adulta chamada Hannah (Langford) que, antes de tirar a própria vida, gravou 13 fitas, cada uma delas dedicadas a uma pessoa diferente que a decepcionou. A série foi, juntamente com Stranger Things, uma das séries que demonstrou o poder da Netflix como uma plataforma, porque rapidamente se tornou uma das mais faladas obras de entretenimento no mundo todo, particularmente, dentre o público jovem.A primeira temporada de ’13 Reasons Why’, baseada no livro de Jay Archer, contou a história de uma jovem adulta chamada Hannah (Langford) que, antes de tirar a própria vida, gravou 13 fitas, cada uma delas dedicadas a uma pessoa diferente que a decepcionou. A série foi, juntamente com Stranger Things, uma das séries que demonstrou o poder da Netflix como uma plataforma, porque rapidamente se tornou uma das mais faladas obras de entretenimento no mundo todo, particularmente, dentre o público jovem.

O personagem principal da série era Clay (Minnette), um ingênuo e jovem com um ótimo coração que estava apaixonado por Hannah, mas estava muito assustado para fazer algo em relação a isto. Até o fim da temporada, Hannah contou sua história, Clay descobriu muitos segredos e a história aparentava ter acabada – afinal de contas, havia apenas um livro.

Mas a história ainda não tinha acabado – apenas a versão de Hannah. A segunda temporada começa cinco meses depois para perguntarmos: E agora? Como esta experiência os mudou? As pessoas iriam melhorar? Piorar? E como eles iriam lidar com os traumas que haviam vivenciado?

“Quando você começa a ficar tão investido em algo-“ Minnette se ajeita na cadeira, gerando um barulho esquisito.
“Foi a cadeira, eu prometo.” ele disse.
“Claro que foi.”
Ele ri e continua.
“Quando você está em um personagem após seis meses vivendo com ele, como aconteceu na primeira temporada, eu fiquei curioso e interessado para ver o que iria acontecer. Eu me sinto muito apegado ao Clay desta maneira. Eu sinto que se algumas da jornadas de Clay não estão completas para ele, também não estão completas para mim. Tipo, Dylan não é completo para mim. Eu preciso completar algo. Eu não estou fazendo sentido nenhum. Isso faz sentido?” disse Minnette.
“Faz sentido sim, eu prometo. Nós dois estamos na mesma vibe de cansados.”
“Perfeito.”
Nós viramos para a Katherine.
“Desculpa, eu me perdi em seu…” – Katherine disse.
“No meu movimento na cadeira?” – Minnette interrompe.
“Eu esqueci completamente a pergunta,” disse Langford.
“Porque a minha resposta não fez sentido,” Minnete disse.
“Fez sentido sim, mas aí aconteceu o negócio com a cadeira,” disse Katherine.

’13 Reasons Why’ foi o primeiro trabalho de atuação de Katherine – e um bem difícil por sinal. Hannah é uma complexa e torturada personagem, uma jovem adulta que nós sabemos que não irá sobreviver, mas a assistindo nos flashbacks, você espera que ela encontre uma forma, e você torce para ela e Clay se entenderem. Esta complexidade, essa mistura de tragédia e otimismo – não foi algo que ela descobriu como demonstrar da noite pro dia.

“Eu fui com a minha versão da Hannah e eu trabalhei nela um pouquinho com o Tom McCarthy que dirigiu os primeiros dois episódios e, durante o curso de seis meses, e durante o curso de contar a história dela, você desenvolve mais e mais características e compreensão. Você se torna capaz de ir fundo nos relacionamentos entre o seu personagem e os outros personagens. Isto é algo que aconteceu comigo na primeira temporada. Foi uma construção contínua de aprendizado e desenvolvimento do personagem,” Langford me disse.

“Voltar para a segunda temporada, foi muito diferente para mim como personagem na primeira temporada. Uma das partes mais recompensadoras e empolgante de voltar foi estar cercada de pessoas que nós trabalhamos juntos, particularmente este elenco e equipe. Eu acho que todos nós passamos por uma experiência tão única e incrível com a primeira temporada, que nós temos uma ótima camaradagem e amizade, e eu realmente adoro ficar perto de todos eles. Foi muito bom estarmos reunidos novamente. Eu fiquei muito feliz por nós podermos voltar porque eu sentia que era importante continuar a discussão da primeira temporada e nos assegurar que nós respondemos às perguntas e seguimos as pessoas, porque ainda há muita história após a segunda temporada,” disse Katherine.

A primeira temporada também teve várias controvérsias – muitos acreditavam que a história foi muito explícita com a forma que retratou as partes mais difíceis da vida de um jovem, tendo a Netflix tido que adicionar avisos nos episódios particularmente difíceis. Eu perguntei ao Dylan se isso os deixou com mais precaução ao fazer a segunda temporada ou se eles abordaram a história da mesma forma que fizeram na primeira temporada.

“Do meu ponto de vista, eu acho que eles, definitivamente, levaram tudo em consideração, mas eu acho que, independente disto, na primeira temporada, nós nos dispusemos a contar uma história honesta, verdadeira e inflexível tanto nas telas, quanto no roteiro, e eu acho que se nós não tentarmos continuar fazendo isto na segunda temporada, não vai haver motivo para fazermos esta série, porque é disto que a série trata. Eu acho que seria desonesto aos fãs da série. Eu acho que nós nos dispusemos a contar essa história verdadeira, então nós precisamos ser o mais honestos que conseguirmos. Nós ainda estamos contando a história que nós achamos que devemos contar,” ele disse confiante e sinceramente, antes de adicionar um “Eu tenho quase certeza” por precaução.

Layout criado e desenvolvido por Lannie.D - Hosted by flaunt
Alguns direitos reservados